22.11.05

Autopromoção

X
Vejam do que as pessoas são capazes de fazer para se autopromoverem. Ídolo deste blog e responsável por alguns dos melhores filmes brasileiros, como Ônibus da Suruba 2, o empresário do sexo Sady Baby apareceu no palco do Superpop no dia 1º de novembro para ser execrado em público.
A mulher de Sady, uma ninfetinha de 17 anos emancipada chamada Patríca, surgiu dizendo que não sabia até hoje se o filho de dois anos era do empresário ou do cantor Ovelha. Patrícia disse que perdeu a virgindade com Ovelha. E que em seguida se casou com Sady justamente porque ele se parece com o músico brega.
A coisa pareceu esquentar quando Patrícia confessou que voltou a se relacionar sexualmente com Ovelha mesmo depois de morar com Sady Baby. E a traição rolou debaixo do teto do casal. O empresário ficou puto, xingou a mulher, chamou Ovelha para a briga e disse que estava disposto a fazer o teste do DNA.
O cantor Nahim, que estava entre os participantes de uma bancada que analisava a polêmica, soltou uma denúncia contra Sady: "Esse camarada tem mais de 30 filhos espalhados por aí. São 24 processos de paternidade ativos", acusou Nahim. E o resultado do exame do DNA ficou para ser divulgado no dia 10.
Chega o décimo dia do mês, e a apresentadora Luciana Gimenez, atualmente considerada a versão feminina do João Kleber, anuncia: "Quem será o pai da ovelhinha?". Antes do público finalmente saber quem é o pai da criança, o programa volta a abordar o fato de Sady poder ter mais de 30 filhos. "É mais ou menos isso", afirmou o empresário sobre o número de rebentos.
Mas ele não quer que ninguém siga seu exemplo: "Eu não gostaria que ninguém me copiasse. Porque a prevenção é a salvação de uma pessoa. Eu como sou xaropão não me previno. Eu sou de momento. Digamos, eu conheço uma pessoa... Acho uma mulher linda, eu já vejo ela nua. Eu já me vejo transando com ela. Se ela me der bola, acaba acontecendo e eu não penso nisso (prevenção). Isso é uma coisa errada. Eu sei que é errado. Mas é a minha cabeça que é assim. Eu sei que vou morrer por causa de uma transa. Mas infelizmente eu sou assim. Não consigo ser diferente", filosofou Sady Baby.
O Superpop até ouviu um sexólogo, que explicou a obsessão do empresário do sexo. "O indivíduo que pensa em sexo o tempo todo traz dentro de si uma angústia. A forma que ele encontra para descarregar a angústia é o sexo", explicou o sexólogo Paulo Geraldo Tessarioli. O advogado Alberto Chamlian lembrou que Sady Baby corria o risco de ser preso caso não pagasse pensão aos filhos.
Em seguida corta para imagens externas que mostram Sady, Ovelha, Patrícia e a criança juntos. Os marmanjos até brincam com o menino. Não é estranho tudo isso? Tudo bem, todos estavam a caminho de uma laboratório no Pacaembu, Zona Oeste de São Paulo, onde se submeteriam a coleta de sangue para o exame de DNA.
Patrícia entra no palco de mãos dadas com Sady Baby e Ovelha. Luciana Gimenez demonstra (ou finge demonstrar) surpresa, pois 10 dias atrás o empresário e o cantor quase se atracaram (ou fingiram se atracar) em público. "Ué, vocês não são inimigos?", perguntou Luciana. "A gente combinou (isso) lá atrás. A gente é inimigo, mas tem que manter a civilidade na frente de uma mulher elegante como a Patrícia", respondeu o gentleman Ovelha.
Sady Baby ameaçou ir embora do País caso o exame revelasse que o filho era seu. "Você sabe quanto pesa carregar um chifre na cabeça?", justificou o empresário. Ovelha classificou a atitude de Sady como egoísta e nojenta. O música, cujo quarto filho foi reconhecido em um exame de DNA no programa do Ratinho, disse que deixaria a criança com a mãe. "Se ele for meu filho, vou visitá-lo sempre. Quando a criança me vê na TV, sempre diz: olha o papai Ovelha", disse o cantor.
Um médico do laboratório entra no palco com um envelope contendo o resultado do exame. Confiante com o resultado, Sady dá uma de Zagalo. "Vocês vão ter que me engolir", disse. O programa tinha mostrada antes uma gravação, na qual Sady aparece rezando para que o filho seja seu. Ele se atrapalha com a oração: "Pai Nosso que estais no céu, santificado seja vosso Reino (sic)".
Depois de muito blá-blá-blá, finalmente o resultado do exame é revelado. Sady Plauth, como nosso mestre aparece creditado na certidão de nascimento, é o pai da criança. Nahim tenta estragar a alegria do mestre Sady. "Tem uma funcionária do Sady, lá do teatro, que está grávida de dois meses e meio", afirma Nahim, mostrando para Luciana uma lista onde estaria relacionado todos os nomes das mães dos filhos de Sady Baby. "E não falamos do atentado violento ao pudor em Guararema", observou Nahim, mas o assunto morreu em seguida.
No final do programa, Patrícia pede para deixar um recado. "Eu tô no teatro Sady Baby, com a peça Soltando a Franga, que é o maior sucesso de São Paulo", disse a ninfeta. "Ué, você ainda trabalha com o Sady?", pergunta Luciana, demostrando (ou fingindo demonstrar surpresa) surpresa. "Trabalho com ele para ganhar o dinheiro do meu filho", responde Patrícia, rindo.
Nada como um bom barraco para divulgar o trabalho. Aproveitando o ensejo, não deixem de conhecer o teatro de Sady Baby. A programação pode ser conferida aqui.

Um comentário:

andrei disse...

eae safady vai produzir meu filme competiçoes ardentes? ou nao cara eu quero emocionar o mundo tenho muito que mostrar se vc ver e nao souber quem e a adriana aquela que transou com a banana! hahahahahahaha amigao me responda no meu e-mail gaby14a@hotmail.com ta bjos ta safady bjo no seu coraçao......... loirinho lindo sapeca