30.7.09

Atriz lançada por David Cardoso morre durante gravação de filme

Uma atriz que estava iniciando a carreira no cinema da Boca do Lixo teve um final trágico quando participava de seu segundo filme. Waldirene Manna morreu aos 18 anos, no dia 5 de março de 1988, quando atuava na filmagem de "Feitiço do Gavião", do diretor Rubens da Silva Prado. Um ano antes da tragédia, Waldirene foi convidada por David Cardoso para participar do filme "O Dia do Gato".

Rubens da Silva Prado foi acusado pela morte de Waldirene, ocorrida em uma cachoeira na cidade de Guararema, na Grande São Paulo. Prado corria o risco de pegar uma pena de seis a 20 anos de prisão depois que a promotora Eliana Passarelli Lepera, da Vara Distrital de Guararema, ofereceu denúncia contra ele, no dia 14 de novembro de 1989, pelo crime de homicídio doloso (com intenção de matar).

Segundo informações da promotora na época, Prado fez com que Waldirene se embrenhasse nas matas que circundavam a Cachoeira do Putin durante a gravação de uma cena. O diretor teria pedido para Waldirene ficar de pé sobre uma pedra limosa, em local perigoso e de difícil acesso, perto da cachoeira. A atriz escorregou e caiu de uma grande altura, morrendo afogada. Seu corpo nu foi encontrado entre as pedras. Não havia rede ou qualquer dispositivo de proteção para conter a queda da atriz.

Para a promotora, Prado assumiu o risco de provocar a morte da atriz ao não oferecer segurança para ela. "No empenho de ver o filme realizado de acordo com sua idealização, levou à frente a execução (do filme), ante a possibilidade de ocorrer uma tragédia. Com isso, deverá agora responder por crime de homicídio simples, capitulado no artigo 121 do Código Penal", noticiou o DIÁRIO POPULAR na época em que a promotora ofereceu denúncia contra o diretor.

A promotora pediu que fossem ouvidas no processo 21 testemunhas, a maiora delas integrantes da equipe cinematográfica, além da mãe e de uma irmã da vítima. O jornal O GLOBO também noticiou a morte de Waldirene Manna durante as filmagens de "Feitiço do Gavião". Mondo Cane não encontrou mais registros do caso em arquivos da grande imprensa. Pesquisadores de cinema afirmam que Prado evita comentar o assunto até hoje, tema tão delicado para ele quanto os pornôs que dirigiu após o sucesso em filmes do gênero faroeste.

7 comentários:

Matheus Trunk disse...

Estimado Gio e demais amigos do Mondo Cane, Rubens da Silva Prado é um homem enigmático. Ele e Tony Vieira, pra mim, são personagens únicos do cinema brasileiro. Rubão é um grande autodidata, como o Mojica é no cinema de terror, ele é no faroeste. Como todo grande personagem, ele também possui alguns excessos.

the last in line disse...

hey fellow,
it's very sad to know about her death.
Do you have any pic of her ? Voce teria alguma photo dela ?
I'm tryin' to create a blog remembering the ones who left us early and I think that Waldirene might be there.

Luiz disse...

Lembro da época dessa morte. Saiu uma notinha numa revista, talvez a Manchete ou Fatos & Fotos, não lembro ao certo e não a tenho mais aqui. Tinha até um depoimento dos pais da jovem atriz. Uma pena tudo isso.

DIRLEI disse...

VÇ E INESQUEÇIVEL MESMOOO.....

Sani Franklin disse...

Eu Gostaria de saber o que foi feito com a gravação do filme Feitico do Gavião, pois participei da continuação deste filme,depois de alguns anos da morte dessa atris e como tive que me mudar de São Paulo,fiquei sem noticias a respeito. Peço por favor,se for possível,algum contato pelo meu email: saniklin@hotmail.com,sou cantora e compositora e gostaria muito de saber se Rubens Prado ainda é cineastra, seus filmes mais recentes etc.Ficarei muito grata se conseguir uma resposta, boa noite!!!
Sani Franklin

Sani Franklin disse...

Eu gostaria de saber sobre a gravação do filme O Feitiço do Gavião do cineastra Rubens Prado,pois participei da continuação das filmagens algum tempo depois que a atriz faleceu,mas como tive que mudar de São Paulo, fiquei sem notícias do andamento desta gravação,portanto gostaria de saber se Rubens Prado ainda continua como cineastra, os seus filmes mais recentes e do destino do filme O Feitico do Gavião e Amor Profano, pois participei das filmagens e tenho muita vontade de saber à respeito das mesmas.Agradeço e aguardo comunicação,
Sani Franklin

Anônimo disse...

Eu era colega de escola da Waldirene. Morávamos perto. Em 1988 estudavámos na mesma classe, na EEPSG Profª Irene Branco da Silva, no bairro do Cangaíba, em São Paulo.
Não sabia que ela participava de uma filmagem, nem que era atriz... ela era bem reservada, a meu ver.
Era muito bonita. Me abalou bastante na época.
Alan Tafuri.